Aneurisma de Ventrículo Esquerdo

Cardiovascular
Procedimento: Aneurisma de Ventrículo Esquerdo

Aneurisma de Ventrículo Esquerdo

O aneurisma de ventrículo ou aneurisma cardíaco é sequela grave de infarto do miocárdio e pode necessitar de cirurgia. Algumas vezes vem laudado como discinesia de parede anterior, movimento discinético ou discinesia anterior, em exames como ecocardiografia e cateterismo cardíaco.

 

A ressonância magnética do coração é o melhor exame para avaliar o aneurisma de ventrículo. Ecocardiograma e cateterismo cardíaco também podem dar o diagnóstico. O cateterismo apresenta o risco de soltar trombos do interior do aneurisma cardíaco e causar AVCs.

 

O sintoma mais frequente é dispnéia, cansaço aos esforços, mas outros sintomas de insuficiência cardíaca podem estar presentes, como edema de membros inferiores, inchaço. Arritmias e dores no peito são frequentes.

 

A cirurgia é mais indicada quando o paciente tem insuficiência cardíaca (cansaço), angina frequente (dor no peito), arritmias ventriculares graves (taquicardia ventricular) e embolias por trombos cardíacos (AVCs ou isquemos de membros). Ou, ainda, quando tem outras coronárias obstruídas, momento em que pode aproveitar para revascularizar.

 

A cirurgia constitui em retirar essas áreas de cicatriz extensa do funcionamento do coração, permitindo que a contração seja feita apenas com másculo eficiente. Durante a cirurgia, é frequente a revascularização do miocárdio, ou seja, fazer pontes para as demais coronárias obstruídas.

 

A cirurgia do aneurisma de ventrículo diminui o tamanho do coração dilatado, melhora a contratilidade dele, diminui a formação de trombos cardíacos.

 

Ainda não se faz esta cirurgia por técnica minimamente invasiva. É ainda realizada por esternotomia mediana e circulação extracorpórea.

Consultas

Agende sua consulta. Entrarei em contato com você para confirmação.

Envie sua mensagem