Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Entenda o que é a Medicina Preventiva e sua importância.

Entenda o que é a Medicina Preventiva e sua importância.

Práticas baseadas em esforços voltados à prevenção de doenças ou lesões visando melhorar a qualidade de vida.

O sábio ditado “é melhor prevenir que remediar” não tem sido seguido à risca pela medicina atual, mas poderia torná-la mais simples, menos onerosa e mais eficaz. O que se chama de Medicina Preventiva deveria ser uma prática constituída por esforços direcionados à prevenção de doenças ou lesões, seja na comunidade como um todo, seja no indivíduo singular. Mas só muito timidamente isso tem acontecido.

 

A lógica da Medicina Preventiva é identificar os fatores de risco de adoecer, no indivíduo e na sociedade, e reduzi-los ou eliminá-los. Ao invés disso, tem-se praticado uma medicina predominantemente curativa, cada vez mais voltada para novas medicações, técnicas e aparelhos de tratamento.

 

Acanhadas atividades preventivas acabam sendo praticadas de algum modo por todos os médicos, mas a Medicina Preventiva em toda a extensão de seu significado não depende apenas dos médicos, envolve também problemas de meio ambiente, saneamento, poluição, etc. Ela dever concentrar-se, além de na saúde individual, na saúde das comunidades e populações definidas, pelo que é muitas vezes chamada também de saúde pública, embora não sejam a mesma coisa.

 

Os médicos especializados em Medicina Preventiva são profissionais que, além das ciências médicas, devem possuir habilidades em ciências sociais, econômicas e comportamentais e possuir competências essenciais em bioestatística, epidemiologia, medicina ambiental e ocupacional, planejamento e avaliação de serviços de saúde, gerenciamento de organizações de saúde, pesquisa sobre causas de doenças e lesões em grupos populacionais e a prática de prevenção em medicina clínica.

 

O âmbito da Medicina Preventiva é muito extenso:

 

    • Prevenção primária, quando procura evitar a ocorrência da doença, começando desde o período gestacional. Esta é a área de maior abrangência da Medicina Preventiva, atuando antes mesmo da doença dar seus primeiros sinais;

    • Prevenção secundária, que trata de diagnosticar e tratar as enfermidades em seus estágios iniciais, para impedir que evoluam e tragam maiores danos à saúde;

    • Prevenção terciária, que visa diminuir os efeitos negativos de uma enfermidade instalada, restabelecendo a função comprometida, diminuindo as complicações e impedindo que ela evolua e traga novos danos ao organismo;

    • Prevenção quaternária, que busca evitar ou minimizar os efeitos de intervenções médicas desnecessárias ou excessivas.

 

A Medicina Preventiva começou a ganhar força a partir da década de 1980 e seu desenvolvimento foi impulsionado, entre outros fatores, pela preocupação com os altos custos dos tratamentos no sistema de saúde e a constatação de que prevenir as enfermidades é menos oneroso que tratá-las.

 

Fatores de risco que favorecem a eclosão das enfermidades

 

A Medicina Preventiva deve atuar principalmente sobre os fatores de risco que favorecem a eclosão das enfermidades, seja evitando-os, seja combatendo seus efeitos, seja orientando os pacientes com relação a eles.

 

Os principais fatores de risco que favorecem ou desencadeiam enfermidades são:

 

    • As estações do ano, uma vez que há enfermidades mais incidentes no inverno, como as gripes, por exemplo, e outras no verão, como as diarreias;

    • O clima, porque há enfermidades mais afeitas aos climas secos e outras próprias de climas úmidos;

    • A alimentação, já que algumas enfermidades são desencadeadas em virtude de hábitos alimentares incorretos;

    • O sedentarismo, que favorece a eclosão de muitas enfermidades e dá origem a outras;

    • O uso indiscriminado de tabaco, álcool e drogas, que abre as portas para muitas enfermidades;

    • A exposição a agentes agressores externos, químicos, físicos ou biológicos;

    • Maus hábitos de cuidados pessoais ou de higiene, que podem resultar em doenças;

    • O contato com micróbios e vetores das doenças;

    • Baixa atuação do sistema autoimune;

    • Solução de continuidade na pele ou mucosas (perfurações, cortes, feridas).

 

Como prevenir as enfermidades?

 

Além de evitar os fatores de risco, algumas providências médicas também podem evitar enfermidades ou minorar o efeito delas.

 

    • As vacinas, hoje em dia, previnem grande número das doenças infecciosas;

    • Os antibióticos, usados profilaticamente em algumas situações, previnem muitas infecções;

    • O diagnóstico precoce (às vezes ainda intrauterino) de malformações e degenerações permite que os efeitos delas possam ser evitados, minimizados ou corrigidos;

    • O diagnóstico precoce de erros metabólicos que potencialmente teriam más consequências pode ajudar a corrigi-los ou evitá-los;

    • A detecção e remoção de situações pré-cancerosas evitam a instalação do câncer;

    • Exames laboratoriais e de imagens podem mostrar sinais precoces de potenciais enfermidades que podem ser evitadas ou minimizadas em seus efeitos;

    • Uma dieta equilibrada ajuda a preservar a saúde;

    • A evitação do estresse tem importante papel na conservação da saúde;

    • O aconselhamento genético leva os pais a poderem administrar o risco de doenças genéticas e hereditárias e fazerem um correto planejamento familiar;

    • Exames médicos gerais e periódicos (checkups) e controles periódicos específicos como mamografia, dosagem do PSA, colonoscopia, dosagem do colesterol, etc. podem detectar situações pré-mórbidas e doenças em seu estágio inicial.

 

O que faz o médico especializado em Medicina Preventiva?

 

O médico especialista em Medicina Preventiva tem como meta evitar que as doenças surjam e se desenvolvam nos indivíduos ou nas populações. Sua atuação é mais voltada para o social que para o indivíduo singular, embora também atue no nível individual.

 

No nível individual, uma das principais ferramentas desse especialista é o diagnóstico precoce. Por meio de exames regulares, ele busca detectar fatores de risco das doenças em sua fase inicial e reduzir ou eliminar os efeitos deles. Dessa forma, ele pode intervir para impedir o desenvolvimento da doença ou iniciar o tratamento a tempo de evitar ou minimizar os danos à saúde do paciente. Estas intervenções costumam envolver um trabalho intensivo de educação, que estimule hábitos saudáveis entre os indivíduos e entre a população.

 

Por ter uma formação específica na área, o médico especialista em Medicina Preventiva é a pessoa ideal para coordenar um departamento de cuidados preventivos coletivos ou atuar em operadoras de saúde e se envolvendo em programas de bem-estar, campanhas de checkups e diagnósticos precoces, exames médicos periódicos, grupos de apoio a pacientes com doenças crônicas, entre outras atividades.

 

 

Fonte: AbcMed, 2019. "Medicina Preventiva - O que é? E como evitar doenças?". Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post