Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Saiba como fortalecer o sistema imunológico.

Saiba como fortalecer o sistema imunológico.

O sistema imunológico consiste de estruturas e processos biológicos que nos protegem contra doenças.

Para fortalecer o sistema imunológico, prevenindo o desenvolvimento de algumas doenças e ajudar o corpo a reagir àquelas que já se manifestaram, é importante comer mais alimentos ricos em vitaminas e minerais, diminuir o consumo de fontes de gordura, açúcar e industrializados, com corantes e conservantes, e pode ser indicado tomar remédios ou suplementos que aumentam a imunidade.

 

Além disso, manter um estilo de vida saudável também é uma das melhores estratégias para manter o sistema natural de defesa do corpo sempre forte e eficiente e por isso é recomendado não fumar, comer alimentos saudáveis, praticar exercícios físicos leves ou moderados de forma regular, ter o peso adequado, dormir de 7 a 8 horas por noite, evitar o estresse e consumir bebidas alcoólicas com moderação. Estes hábitos devem ser seguidos por todos ao longo da vida, não somente em momentos em que a pessoa encontra-se doente ou com facilidade para adoecer.

 

Alimentos que aumentam a imunidade

 

A alimentação é importante para o bom funcionamento do sistema imune e os alimentos ricos em ômega-3, selênio, zinco, probióticos, vitaminas A, C e E são os mais indicados para aumentar o sistema imune, já que favorecem a produção das células de defesa do organismo de forma mais eficiente. Alguns exemplos são:

 

    • Ômega-3: sardinha, salmão, arenque, atum, sementes de chia, nozes e linhaça;

    • Selênio: castanha do pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol, frango, pão de forma, queijo, repolho e farinha de trigo;

    • Zinco: ostras, camarão, carne de vaca, frango, peru e peixe, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais e frutos secos (castanha, amendoim e castanha do Pará);

    • Vitamina C: laranja, tangerina, abacaxi, limão, morango, melão, mamão, manga, kiwi, brócolis, tomate, melancia e batata com casca;

    • Vitamina E: sementes de girassol, avelã, amendoim, amêndoas, pistache, manga, azeite de oliva, molho de tomate, azeite de girassol, nozes e mamão;

    • Vitamina A: cenoura, babata doce, manga, espinafre, melão, acelga, pimentão vermelho, brócolis, alface e ovo;

    • Probióticos: iogurte natural, leite fermentado tipo kefir ou Yakult para manter a saúde intestinal.

 

A pessoa que precisa fortalecer seu sistema imune deve consumir uma maior quantidade destes alimentos, de forma diária e regular, não somente quando já está doente, mas para evitar que fique doente novamente.

 

Como aumentar a imunidade rapidamente

 

Para aumentar a imunidade rapidamente deixando o corpo mais forte no combate aos agentes agressores deve-se:

 

    • Adotar bons hábitos de saúde, realizando atividade física, dormindo adequadamente e evitando situações de estresse;

    • Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

    • Expor-se ao sol diariamente, de preferência até as 10 horas da manhã e depois das 16 horas, sem protetor solar, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

    • Consumir alimentos saudáveis e manter uma dieta equilibrada, que inclua o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos ou produzidos em casa sem agrotóxicos;

    • Evitar ao máximo fast food e alimentos industrializados e comidas congeladas como pizzas e lasanhas, por exemplo, pois contém substâncias que promovem a inflamação do organismo;

    • Evitar tomar remédios sem orientação médica;

    • Beber cerca de 2 litros de água mineral ou filtrada todos os dias.

 

Além disso, caso tenha alguma doença causada por vírus, como gripe, por exemplo, é importante evitar frequentar lugares públicos fechados, como shopping, teatros e cinemas, além de ser importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão, assim como evitar tocar os olhos, nariz e a boca com as mãos sujas. Dessa forma, é possível reduzir o risco de adquirir a doença e de haver o desenvolvimento de complicações, principalmente no caso da pessoa possuir o sistema imunológico mais fraco.

 

Como aumentar a imunidade de bebê e crianças

 

A melhor forma de fortalecer o sistema imune do bebê é investindo na amamentação a livre demanda, já que o leite materno contém todos os nutrientes que permitem que o sistema imune desenvolva-se corretamente. No caso do bebê que tomam fórmulas lácteas, pode ser feita a suplementação com vitaminas e minerais necessários para o desenvolvimento adequado do sistema imunológico, dessa forma o organismo do bebê consegue produzir mais células de defesa que sejam capazes de combater agentes infecciosos como vírus e bactérias.

 

No caso dos bebês a partir de 6 meses é recomendado continuar a amamentação e garantir uma alimentação saudável e diversificada que inclua os alimentos mencionados anteriormente, de forma que as defesas do organismo sejam estimuladas.

 

Além disso, é importante que as vacinas estejam em dia e sejam mantidos bons hábitos de saúde, como não fumar perto do bebê e evitar dar medicações sem a orientação do pediatra.

 

Causas da imunidade baixa

 

Algumas situações que podem causar o enfraquecimento do sistema imunológico são a má alimentação, maus hábitos de higiene, não ser vacinado quando necessário, e o hábito de fumar. Além disso, durante a gravidez é normal haver uma queda do sistema imune, que acontece naturalmente em todas as mulheres, como forma de evitar que o corpo da mãe rejeite o bebê, e durante o tratamento contra o câncer ou contra o vírus HIV.

 

Pessoas que possuem alguma síndrome ou outras doenças como o lúpus ou a desnutrição também tem naturalmente um sistema de defesa menos eficiente e ficam doentes de forma frequente. O uso de certos medicamentos, como corticoides, imunossupressores usados em caso de transplantes de órgãos, durante o tratamento para câncer ou com o uso prolongado de alguns remédios anti-inflamatórios, como a Dipirona também diminuem a imunidade do corpo.

 

Como saber se o sistema imune está fraco

 

O sistema imune é composto pela porção branca do sangue, responsável pela produção de anticorpos sempre que o organismo é exposto a algum corpo estranho, como vírus ou bactérias. Mas, também pode-se considerar que o mecanismo de defesa seja composto pela própria pele e pela secreção ácida do estômago, que neutraliza muitas vezes os microrganismos, presentes na alimentação, impedindo que se desenvolvam dentro do corpo humano.

 

O que caracteriza um sistema imune enfraquecido é o aumento do número de vezes em que a pessoa fica doente, apresentando gripes, resfriados e outras infecções virais como herpes, com muita frequência. Nesse caso é provável que seu corpo não esteja conseguindo produzir as células de defesa de forma eficiente, o que facilita a instalação de doenças. Nesse caso, além de estar corriqueiramente doente, a pessoa pode apresentar sintomas como cansaço, febre, e ter doenças simples que se agravam com facilidade, como um resfriado que vira uma infecção respiratória, por exemplo.

 

 

Fonte: Tua Saúde. "Como fortalecer o sistema imunológico e aumentar a imunidade". Por Tatiana Zanin. Conteúdo editado. Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post