Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Qual a função de um marcapasso cardíaco provisório?
Qual a função de um marcapasso cardíaco provisório?

O marcapasso provisório é indicado em situações de emergência, nas bradiarritmias e em suporte terapêutico.

O marcapasso provisório, também conhecido por temporário ou externo, é um aparelho que é utilizado para controlar o ritmo cardíaco, quando o coração não funciona corretamente. Este aparelho gera impulsos elétricos que regulam os batimentos cardíacos, proporcionando o normal funcionamento do coração.

 

O marcapasso provisório é um aparelho que gera impulsos elétricos e que fica por fora do corpo fixado na pele, ligado a uma extremidade do eletrodo, que é uma espécie de fio, que tem outra extremidade que fica ligada ao coração.

 

Existem três tipos de marcapasso provisório:

 

Marcapasso provisório cutâneo-torácico ou externo, que é um sistema de alta energia,cujos estímulos são aplicado diretamente no tórax, sendo bastante doloroso e utilizado apenas em situações de extrema emergência;

 

Marcapasso provisório endocárdico, que é um sistema de baixa energia, cujos estímulos são aplicados no endocárdio através de um eletrodo posicionado via endovenosa;

 

Marcapasso provisório epicárdico, que é um sistema de baixa energia, cujos estímulos são aplicados no coração através de um eletrodo posicionado diretamente sobre o epicárdio durante uma cirurgia cardíaca.

 

Em que situações é indicado

 

Geralmente, o marcapasso provisório está indicado em situações de emergência nas bradiarritmias, que são alterações da frequência e/ou ritmo cardíaco, ou em pessoas cujas bradiarritmias são iminentes, como em casos de infarto agudo do miocárdio, pós-operatório de cirurgias cardíacas ou intoxicações medicamentosas, por exemplo. Também pode ser usado como suporte terapêutico, enquanto se aguarda pela colocação de um marcapasso definitivo.

 

Além disso, embora com menos frequência, também pode ser usado para controlar, prevenir ou reverter taquiarritmias.

 

Quais os cuidados a ter

 

Os pacientes que possuem um marcapasso devem ser acompanhados pelo médico, já que podem ocorrer complicações com o incorreto manuseio do marcapasso e do cabo-eletrodo. A bateria do marcapasso deve ser verificada diariamente.

 

Além disso, o curativo da região onde foi realizado o implante deve ser trocado todos os dias, de forma a evitar o desenvolvimento de infecções.

 

A pessoa deve permanecer em repouso enquanto possuir o marcapasso provisório, e a monitoração eletrocardiográfica deve ser frequente, já que é muito importante para prevenir complicações. Depois de passado o tempo indicado pelo médico, pode-se proceder à retirada do marcapasso ou a substituição do mesmo por um aparelho definitivo.

 

 

Fonte: Tua Saúde. "Para que serve o marcapasso cardíaco provisório". Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post