Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Conheça o processo de calcificação das artérias.

Conheça o processo de calcificação das artérias.

Pequenas quantidades de cálcio nas artérias aumentam o risco de doenças cardiovasculares.

O que é calcificação das artérias?

 

A calcificação das artérias é um processo gradual e progressivo de deposição de cálcio na parede dos vasos, observado na maioria das pessoas após a sexta década da vida. Isto conduz a uma redução da elasticidade arterial e a uma propensão aumentada para a morbidade e a mortalidade devido aos transtornos na hemodinâmica cardiovascular.

 

Quais são as causas de calcificação das artérias?

 

Os principais fatores de risco para a presença excessiva de cálcio nas artérias são os mesmos das doenças cardiovasculares: tabagismo, sedentarismo, hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia (presença excessiva de gordura no sangue: colesterol e triglicérides).

 

Qual é o substrato fisiológico de calcificação das artérias?

 

A calcificação arterial consiste principalmente em precipitações de sal do cálcio na parede das artérias, similarmente ao que é encontrado no osso. Há diversos fatores que criam uma maior propensão a essa patologia, como idade avançada, ascendência africana, colesterol alto, tabagismo e hipertensão. Diversas proteínas foram identificadas desempenhando um papel na calcificação vascular; algumas num sentido inibitório e outras num sentido ativador.

 

Quando a calcificação acontece na aorta (a artéria de saída do coração e principal vaso do corpo humano) ela pode conduzir à insuficiência cardíaca congestiva, uma vez que impõe ao coração uma carga de trabalho aumentada, resultante da necessidade de que as contrações cardíacas sejam mais vigorosas. Essa carga aumentada sobre o coração conduz a um tamanho ventricular esquerdo aumentado e, com o tempo, à deficiência diastólica. Se a calcificação se der sobre a válvula aórtica, que separa o coração da artéria aorta, levará a uma redução do fluxo aórtico, com risco de vida. Em suma, os depósitos em qualquer vaso causam os prejuízos às respostas vasomotoras necessárias a uma circulação normal.

 

Um caso especial de calcificação das artérias: calcificação da aorta

 

Um caso especial de calcificação das artérias é o que acontece devido ao acúmulo de cálcio no interior da artéria aorta, porque isso dificulta a passagem do sangue bombeado pelo coração no maior vaso do corpo humano. Além disso, principalmente nas pessoas com colesterol elevado pode ainda ocorrer uma calcificação ateromatosa na qual, junto ao cálcio acumulado se deposita uma placa de gordura, formando um ateroma. Tudo isso aumenta muito o risco de complicações graves como infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral.

 

As chances que uma pessoa tem de ter uma calcificação da aorta aumenta com a idade e a suplementação excessiva de cálcio, a febre reumática, a existência de doenças cardíacas, insuficiência renal, presença de placas de ateromas em outros locais, colesterol alto, excesso de peso, tabagismo e consumo imoderado de bebidas alcoólicas.

 

Em geral, os sintomas da calcificação da aorta, embora difíceis de identificar, normalmente incluem dor no peito ou no abdômen em forma de pontada ou aperto, principalmente durante esforços físicos; cansaço fácil; palpitações cardíacas; inchaço nas pernas, tornozelos e pés; aumento da frequência urinária; e tonturas ao se levantar ou caminhar.

 

Além dos sintomas, que não são específicos, o diagnóstico de calcificação da aorta pode ser por meio de exames como angiografia, ecografia, radiografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Alguns outros exames podem ser pedidos para avaliar a função cardíaca.

 

Os medicamentos usados no tratamento da calcificação da aorta são os mesmos utilizados para baixar o colesterol. Além disso, pessoas que tomam suplemento de cálcio podem precisar interrompê-lo ou ajustar as doses que usa, segundo orientação médica. Nos casos mais graves, em que a aorta está muito danificada e outras complicações aparecem, como o aneurisma da aorta ou a obstrução total desse vaso sanguíneo, o médico poderá indicar a cirurgia para retirar a placa de cálcio da artéria ou para fazer uma ponte de safena, que ajudará a restabelecer a circulação normal de sangue.

 

Deve ser observada a dieta aconselhada para baixar o colesterol, sendo importante aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes e evitar carnes gordurosas e produtos industrializados. Além dessa dieta, é importante fazer atividade física regularmente, parar de fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, caso haja presente esses fatores.

 

Embora a calcificação da aorta possa se tornar uma situação grave, quando o tratamento é feito de forma adequada e com o devido acompanhamento pelo cardiologista, é possível melhorar os sintomas e reduzir bastante o risco de complicações. Em casos bem-sucedidos, o tratamento pode ajudar a curar a calcificação e evitar que volte a surgir.

 

 

Fonte: AbcMed. "Calcificação das artérias". Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post