Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Conheça 8 doenças que causam arritmia cardíaca.
Conheça 8 doenças que causam arritmia cardíaca.

A arritmia cardíaca acontece quando os impulsos elétricos do coração não funcionam corretamente.

Arritmia cardíaca é qualquer alteração no ritmo das batidas do coração, que pode fazer com que ele bata mais rápido, mais lento ou simplesmente fora de ritmo. A frequência de batimentos cardíacos em um minuto considerada normal em um indivíduo em repouso, está entre 60 a 100.

 

A arritmia cardíaca pode ser benigna ou maligna, sendo as do tipo benignas as mais comuns. As arritmias cardíacas benignas são aquelas que não alteram a função e o desempenho do coração e não trazem riscos maiores de morte, podendo ser controladas com medicamentos e com atividade física. Já as do tipo malignas, pioram com esforço ou exercício e podem levar à morte.

 

Causas da arritmia cardíaca

 

As causas da arritmia cardíaca podem ser:

 

1. Anemia

 

A anemia consiste numa redução do número de glóbulos vermelhos ou de hemoglobina no sangue para valores inferiores aos normais, provocando sintomas como cansaço excessivo, sonolência, dificuldade de concentração, perdas de memória e falta de apetite.

 

2. Ansiedade e estresse

 

O estresse e a ansiedade pode causar vários problemas de saúde devido à alteração de produção de cortisol, causando sintomas como alterações no ritmo cardíaco, suores, tremores, tonturas ou boca seca, por exemplo.

 

3. Hipotireoidismo grave

 

O hipotireodismo consiste numa baixa atividade da tireóide, que não produz hormônios suficientes para satisfazer as necessidades do organismo, causando inúmeros sintomas.

 

4. Doença coronariana

 

A doença coronariana consiste na obstrução dos vasos sanguíneos que irrigam o coração, devido ao acúmulo de placas de gordura no seu interior, dificultando a passagem do sangue para o coração.

 

5. Doenças do músculo cardíaco

 

Estas doenças surgem quando o coração tem dificuldade para bombear o sangue para todo o corpo, gerando sintomas como cansaço, tosse noturna ou inchaço nas pernas ao final do dia.

 

6. Valvulopatias

 

As valvulopatias são doenças que atingem as válvulas cardíacas, como a válvula tricúspide, mitral, pulmonar e aórtica, dificultando o seu funcionamento e podendo provocar sintomas como fadiga, falta de ar, dor no peito ou inchaço.

 

7. Doenças infecciosas, como a doença de Chagas

 

A doença das Chagas é causada pela picada de um mosquito infetado por um parasita chamado Trypanossoma cruzi, podendo provocar problemas cardíacos como alargamento dos ventrículos do coração e insuficiência cardíaca.

 

8. Doença cardíaca congênita

 

A doença cardíaca congênita caracteriza-se por uma alteração na estrutura do coração que se forma antes do nascimento.

 

Além destas doenças, existem outros fatores que podem causar arritmia, como efeitos colaterais de alguns medicamentos, uso de drogas, praticar exercício físico extenuante, falhas nas células do coração, alterações nas concentrações de sódio, potássio e cálcio no organismo ou complicações após uma cirurgia cardíaca.

 

Sintomas de arritmia cardíaca

 

Os sintomas de arritmia cardíaca podem ser:

 

    • Palpitação cardíaca e pulso acelerado;

    • Sensação de nó na garganta;

    • Tontura;

    • Desmaio;

    • Sensação de fraqueza;

    • Cansaço fácil;

    • Dor no peito;

    • Falta de ar;

    • Mal-estar.

 

Em alguns casos, os sintomas não estão presentes e o médico só descobre a doença ao verificar o pulso do indivíduo ou ao realizar uma ausculta cardíaca, devendo realizar um eletrocardiograma para confirmar a presença de arritmia.

 

Diagnóstico da arritmia cardíaca

 

O diagnóstico da arritmia cardíaca pode ser feito através de exames como:

 

    • Eletrocardiograma;

    • Holter de 24 horas;

    • Teste ergométrico;

    • Estudo eletrofisiológico (EPS);

    • Tilt teste.

 

O médico cardiologista é quem deve requisitar e avaliar estes exames e não é necessário fazer todos eles para se chegar ao diagnóstico.

 

Tratamento para arritmia cardíaca

 

O tratamento para arritmia cardíaca vai depender do tipo da arritmia. Pode ser realizado através de remédios, marcapasso, mudança no estilo de vida ou em alguns casos, cirurgia de ablação.

 

A colocação do marcapasso cardíaco é indicada para indivíduos que possuem determinados tipos de arritmias de baixa frequência. É preciso seguir o tratamento corretamente e por toda a vida, pois alguns tipos de arritmia cardíaca podem matar.

 

Arritmia cardíaca tem cura?

 

As arritmias cardíacas têm cura ou controle quando diagnosticadas a tempo. Podem ser revertidas com o tratamento das suas causas, utilizando medicações específicas ou implantando marcapasso ou cardiodesfibriladores.

 

 

Fonte: Tua Saúde. "8 doenças que causam arritmia cardíaca". Por Ana Luiza Lima. Conteúdo Editado. Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post