Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva

Aprenda a ler o rótulo das embalagens dos alimentos.

Aprenda a ler o rótulo das embalagens dos alimentos.

Saúde alimentar.

Você tem o hábito de olhar o rótulo de alimentos antes ou depois de consumi-los? Saiba que nas embalagens é possível encontrar muitas informações preciosas para saber se esses itens são saudáveis ou não. Por isso, vale a pena prestar atenção nesses detalhes quando for às compras.

 

No rótulo dos alimentos estão contidas informações relevantes para a sua alimentação. Desde o prazo de validade até a composição dos produtos, e esses são dados que podem ajudar no seu planejamento alimentar e de toda a família.

 

Sendo assim, que tal descobrir como ler o rótulo de alimentos no dia a dia? Neste post, fique por dentro de ótimas dicas!

 

 

• Motivos para observar o rótulo dos alimentos:

 

Ainda não entendeu por que é tão importante observar as informações das embalagens dos produtos que você consome na rotina? Então veja, a seguir, bons motivos para tornar isso um hábito!

 

 

• Garante melhores escolhas:

 

Já ficou em dúvida entre um ou mais produtos? As informações presentes no rótulo também podem influenciar na escolha dos alimentos. Os componentes nutricionais, os ingredientes, o modo de fabricação e demais detalhes podem ser considerados na hora de levar um produto.

 

 

• Ajuda na manutenção de uma alimentação mais saudável:

 

Se o objetivo é ter uma alimentação mais saudável no dia a dia, observar os rótulos vai trazer ainda mais facilidades para alcançá-lo. Afinal, é possível identificar as opções que contam com ingredientes que trazem mais benefícios à saúde.

 

Vale lembrar que uma alimentação equilibrada conta com os mais diferentes tipos de nutrientes. Assim, encontrá-los nos rótulos pode ajudar a planejar melhor as suas refeições, garantindo pratos com uma maior diversidade nutricional.

 

 

• Atenção aos ingredientes não recomendados:

 

O consumo de determinadas substâncias não é indicado para um grupo específico de pessoas como, por exemplo, os alérgicos. Nesses casos, prestar atenção nos rótulos evita a ingestão de algum componente que provocará reações negativas.

 

Indivíduos que estão passando por uma alimentação mais restrita, por orientação de um nutricionista, também têm a necessidade de evitar o consumo de determinados itens. Sendo assim, uma análise atenta dos rótulos ajuda a seguir as recomendações profissionais.

 

 

• Quais informações devem estar presentes nos rótulos?

 

Mas, afinal, o que precisa estar escrito nos rótulos? Antes de respondermos a essa questão, queremos perguntar: você sabia que existem órgãos responsáveis por garantir que as empresas alimentícias insiram determinadas informações nas embalagens?

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiu algumas normas de Rotulagem de Alimentos Industrializados, que tornam obrigatória a presença de informações nutricionais e demais conteúdos relevantes aos consumidores.

 

A seguir, confira alguns dados importantes que devem conter nos rótulos e que poderão auxiliá-los a realizar escolhas alimentares mais conscientes.

 

 

• Informação nutricional:

 

A informação nutricional e os valores diários de consumo de determinada substância devem estar em tabela ou descritos em lista. Assim, é possível saber a porcentagem de cada nutriente que você está ingerindo em determinada porção do alimento.

 

Produtos que contam com altas porcentagens de gorduras saturadas, gorduras trans, sódio e açúcares devem ter essa informação indicada na embalagem. O mesmo vale para os alimentos light e diet.

 

 

• Prazo de validade e lote:

 

Ao consumir um produto industrializado, dificilmente é possível saber se o item ainda está dentro do prazo de validade, por conta das embalagens lacradas. Para garantir a segurança alimentar, é obrigatório que as empresas informem a data de vencimento do alimento.

 

Além disso, para maior controle, em caso de problemas, é necessário que esteja indicado o lote de produção. Sempre que você precisar fazer alguma reclamação ou sugestão a uma empresa alimentícia, ao entrar em contato, informe o lote do produto em questão.

 

 

• Lista de ingredientes:

 

Algumas pessoas precisam ou preferem evitar determinados ingredientes em sua alimentação. Para que os consumidores saibam o que estão ingerindo, também é obrigatório que exista uma lista com todos os componentes do produto.

 

 

• Alertas:

 

Produtos que contêm ingredientes alergênicos devem ter essa informação indicada em seu rótulo. Isso serve como um alerta para que as pessoas que não podem consumir esse tipo de ingrediente evitem prejuízos à saúde.

 

 

• Origem:

 

Os clientes também têm o direito de saber de onde vieram os produtos que estão consumindo. É por isso que você também pode encontrar o endereço de fabricação e o nome da empresa responsável pela produção dos alimentos.

 

 

• Avaliar o tipo de conservação:

 

Alimentos industrializados, em sua maioria, precisam receber o adicional de conservantes, a fim de preservá-los por mais tempo, seja na prateleira dos mercados, seja na despensa dos consumidores. No entanto, essas substâncias podem não ser as melhores amigas de uma alimentação saudável. Por isso, é importante avaliar o tipo de conservação, a fim de alinhar aos seus objetivos.

 

Alguns produtos enlatados, por exemplo, recebem uma porção maior de sódio e açúcares para evitar a rápida decomposição. Quando o intuito é ter uma alimentação mais equilibrada, é interessante substituir esses alimentos por outras opções, como as de embalagem a vácuo.

 

 

• Conferir o valor energético:

 

Nas tabelas de informações nutricionais, junto dos valores diários de cada nutriente, há o valor energético de determinada porção do alimento. Isso indica as calorias que o produto oferecerá a você durante a ingestão.

 

 

• Identificar o percentual de sódio:

 

O sódio é um dos principais conservantes de alimentos e, ao observar com atenção aos rótulos, você perceberá uma grande quantidade de produtos nos mercados que contam com um alto percentual de sal.

 

A longo prazo, esse consumo pode trazer prejuízos à saúde, aumentando os riscos de desenvolver doenças crônicas, como a hipertensão. Por isso, é interessante optar pelas versões com menos sódio.

 

Viu só como ler o rótulo de alimentos pode ser a peça-chave para uma alimentação mais saudável? Assim, é possível evitar produtos que podem trazer malefícios ao seu bem-estar e dar preferência por aqueles que são mais benéficos à saúde.

 

 

Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein - Blog Vida Saudável. "Aprenda a ler o rótulo de alimentos corretamente". Publicação autorizada sob licença do Hospital Israelita Albert Einstein.

 

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez

Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post