Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Gordura no fígado pode causar hipertensão e diabetes.

Gordura no fígado pode causar hipertensão e diabetes.

Um dos meios de diagnosticar a doença é a ultrassonografia abdominal de rotina, um exame indolor.

A obesidade passou a ser considerada uma epidemia global pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, a doença tem preocupado médicos e governantes, já que estima-se que metade da população tenha diagnóstico de sobrepeso. Nem as crianças escapam dessa estatística, e 30% dos pequenos brasileiros estão obesos. Tal problema representa um quadro perigoso para a saúde pública do país, uma vez que a obesidade está relacionada com doenças como a hipertensão, o diabetes e, também, com a redução da expectativa de vida.

 

Os determinantes do excesso de peso estão relacionados com um conjunto de fatores genéticos, biológicos, comportamentais e ambientais que se relacionam entre si. De todos os problemas resultantes dessa combinação de fatores, o acúmulo de gordura corporal em excesso é o que mais preocupa, já que está diretamente relacionado à redução da expectativa de vida. Os exames de rotina são de fundamental importância para avaliar as condições de saúde não apenas de adultos, mas das crianças também. A ultrassonografia abdominal de rotina é uma grande aliada nessa luta, já que o exame promove o diagnóstico precoce de doenças como o excesso de gordura nesse órgão.

 

O excesso de peso em crianças está associado a um risco aumentado para a doença hepática gordurosa não-alcoólica (DHGNA). O excesso de gordura no fígado de crianças eleva os riscos desses pacientes adquirirem doenças do coração, hipertensão, diabetes e todas as condições relacionadas às taxas elevadas de colesterol e triglicérides.

 

Além ser um meio não invasivo para o diagnóstico de gordura no fígado, o ultrassom abdominal de rotina apresenta melhor sensibilidade – cerca de 89% – e maior especificidade em relação à biópsia hepática, precedimento que também é usado para fazer o mesmo diagnóstico. O ultrassom tem a vantagem por ser não-invasivo, de baixo custo quando comparado aos demais exames, isento de efeitos colaterais e podendo ser utilizado em larga escala.

 

O excesso de gordura no fígado de origem não-alcoólica em crianças é uma doença que existe atenção das autoridades e necessita de políticas de prevenção e tratamento para esse público específico para evitar que aumente muito a população de jovens adultos em risco de morbidade e morte prematura.

 


Fonte:Tribuna do Ceará - Vida Saúdável. "Gordura no fígado pode causar hipertensão, diabetes e morte prematura". Conteúdo editado. https://goo.gl/cVKD9a

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post