Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Estudo aponta que o Canakinumab reduziu eventos cardiovasculares em pacientes com infarto

Estudo aponta que o Canakinumab reduziu eventos cardiovasculares em pacientes com infarto

A comunidade científica investiga a possibilidade do anti-inflamatório Canakinumab evitar mortes por ataque cardíaco e câncer.

O anti-inflamatório Canakinumab (anticorpo monoclonal contra interleucina 1-beta) é utilizado no tratamento da inflamação das articulações. Diminuindo a inflamação que pode provocar o entupimento das artérias, pode também diminuir o risco de ataque cardíaco e até o crescimento de alguns tipos de câncer: é este o objeto de estudo do ensaio publicado no The New England Journal of Medicine.

 

O poderoso anti-inflamatório, que os pesquisadores classificam como “uma nova fronteira” no tratamento de doenças cardíacas, mostrou-se capaz de diminuir em 15% o risco de ataque cardíaco, em 50% a probabilidade de morrer de câncer e ainda de proteger contra doenças inflamatórias como a gota ou a artrite.

 

A experiência envolveu mais de 10 mil pessoas que já tinham sofrido um ataque cardíaco, mas que não tinham recebido qualquer diagnóstico de câncer. A cada três meses, receberam uma injeção com o medicamento, aprovado em 2009 nos EUA e na Europa para o tratamento de síndromes autoinflamatórias, e foram monitoradas ao longo de 4 anos.

 

Um dos pesquisadores, Paul Ridker do Brigham and Women’s Hospital, de Boston, nos Estados Unidos, considera que os resultados têm “implicações de longo alcance”. “Pela primeira vez, fomos capazes de mostrar claramente que reduzir a inflamação, independentemente do colesterol, reduz o risco cardiovascular“, declarou. Os ataques cardíacos ocorrem frequentemente em pessoas com níveis normais de colesterol, mas risco de inflamação crônica, o que levou os pesquisadores a se debruçarem sobre os efeitos da inflamação na saúde do coração.

 

O efeito anticancerígeno do Canakinumab também entusiasmou os pesquisadores, que falam em um corte de 50% no número de mortes por câncer, com resultados particularmente animadores em casos de câncer do pulmão. Os médicos não acreditam que o Canakinumab possa impedir o aparecimento e desenvolvimento de câncer, mas que possa diminuir seu crescimento. Neste aspecto, no entanto, serão necessários novos estudos, uma vez que este ensaio não foi concebido especificamente para testar os efeitos do medicamento nos tumores.

 

O entusiasmo dos pesquisadores relaciona-se à saúde cardíaca. “Ao longo da minha vida, pude ver três grandes eras da cardiologia preventiva. Na primeira, reconhecemos a importância da dieta, do exercício e de não fumar. Na segunda, vimos o valor tremendo dos medicamentos de redução dos lípidos, como as estatinas. Agora, estamos abrindo a porta para a terceira era”, considera Ridker.

 

Mas este não é um entusiasmo sem reservas. O uso de Canakinumab aumentou o risco de infecções fatais em um em cada mil pacientes tratados, com os mais idosos e diabéticos como os mais vulneráveis.

 

 

Fonte: Ciberia. "Canakinumab: o anti-inflamatório para artrite que pode salvar sua vida". Conteúdo editado. https://goo.gl/DBpRde

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post