Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Doenças vasculares em tempos de pandemia requerem cuidados.

Doenças vasculares em tempos de pandemia requerem cuidados.

A importância dos cuidados vasculares com acompanhamento médico durante a pandemia.

A necessidade de isolamento social fez com que muitos deixassem de lado o acompanhamento médico de doenças vasculares crônicas. Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular de São Paulo (SBACV-SP), durante esse período, houve um aumento de casos de trombose venosa, embolia pulmonar e urgências arteriais, que podem ser explicadas pela incidência de eventos trombóticos relacionados à infecção por SARS-Cov-2 e, também, pela negligência à supervisão da especialidade.

 

A periodicidade de acompanhamento de uma doença vascular pré-existente pode variar de uma semana a seis meses, de acordo com a gravidade. Algumas doenças podem ter complicações, se não houver o monitoramento de um médico vascular. A trombose venosa profunda (TVP), por exemplo, precisa do controle de dose dos anticoagulantes, pois pode levar ao sangramento ou recidiva. O pé diabético pode ter progressão de infecção e perda do membro. Já o aneurisma pode progredir à rotura. Enquanto o acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI) é comum em pacientes que apresentam problemas na carótida.

 

Ainda que não existam doenças vasculares pré-existentes, é importante observar os sinais que o corpo dá, principalmente nos membros inferiores, já que doenças vasculares sem tratamento podem levar a consequências graves, como amputações. Sintomas como dor e inchaço na região nas pernas e pés, assim como aspecto pálido, arroxeado ou escurecido da pele, queda de pelos e mudanças de temperatura local, pedem uma consulta com um cirurgião vascular o mais rápido possível.

 

 

Com a pandemia:

 

- Os consultórios médicos são ambientes limpos, preparados para receber os pacientes. Além do conhecimento de doenças transmissíveis, os profissionais de saúde aprendem na faculdade como portarem-se em ambientes hospitalares e consultórios, além de quais os cuidados necessários para lidar com pessoas doentes. Além disso, os consultórios são fiscalizados pela vigilância sanitária e a maior diferença dos tempos atuais é o uso da máscara, que é obrigatória.

 

- Não existem ambientes aos quais é possível falar que não existe o vírus. Mas, os consultórios médicos têm chances muito menores de transmissão da doença do que locais de grande movimento diário. A prevenção é o melhor remédio: é melhor cuidar da saúde do que tratar da doença.

 

- Os consultórios estão adotando diversas medidas de higiene e prevenção para a segurança dos pacientes durante a pandemia: uso obrigatório de máscaras, consultas espaçadas, ventilação pelas janelas, antissepsia das mãos e do ambiente, além de, nas cirurgias eletivas, realizar necessariamente o exame RT-PCR Covid-19 no paciente.

 

 

Fonte: Agência Brasil - EBC - São Paulo. "Mesmo com pandemia, doenças vasculares precisam de acompanhamento". Por Ludmilla Souza. Conteúdo Editado. Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post