Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva

Tive um infarto. E agora?

Tive um infarto. E agora?

Restabelecer-se de um infarto implica em mudanças significativas em sua vida.

O tratamento do infarto deve ser feito no hospital e pode incluir o uso de medicamentos para melhorar a circulação sanguínea e procedimentos cirúrgicos para restabelecer a passagem de sangue para o coração.

 

É importante saber identificar os primeiros sintomas do infarto, como dor forte no peito, mal estar geral e sensação de falta de ar principalmente após a primeira ocorrência, para que a pessoa seja levada o mais rápido possível para o hospital, onde será tratada e monitorada para evitar complicações e sequelas sérias.

 

As opções de tratamento que normalmente são mais utilizadas pelo médico em uma situação de infarto incluem:

 

1. Remédios

 

Como o infarto ocorre devido à obstrução de um vaso sanguíneo que alimenta o coração, o primeiro passo do seu tratamento geralmente é a utilização de remédios anti-agregantes plaquetários que impedem a formação de coágulos no sangue e que melhoram a circulação. Os medicamentos idicados pelo seu médico, além de ajudarem no tratamento, também evitam o surgimento de um novo infarto.

 

Além disso, também podem ser utilizados remédios que diminuem a pressão sanguínea, aliviam a dor no peito e que relaxam o músculo cardíaco, fazendo os batimentos voltarem ao normal.

 

Qualquer um dos medicamentos usados durante o tratamento pode ser mantido por um período de vários meses ou anos, de acordo com as orientações do médico e a gravidade do infarto.

 

2. Angioplastia

 

A angioplastia, também chamada cateterismo, é utilizada quando o tratamento medicamentoso não é suficiente para restabelecer a circulação sanguínea. Esse procedimento é feito através de um tubo, chamado cateter, que é colocado em uma artéria da perna ou da virilha e que percorre o corpo até o vaso sanguíneo que está afetado pelo coágulo e sofrendo o infarto.

 

O cateter possui na sua ponta um balão que é inflado para abrir o vaso sanguíneo obstruído, e em alguns casos coloca-se um stent, que é uma pequena mola de metal que ajuda a impedir que o vaso se feche novamente, causando um novo infarto.

 

3. Cirurgia

 

Nos casos mais graves, pode ser necessária a realização da cirurgia de ponte de safena, que normalmente é feita cerca de 3 a 7 dias após o ataque cardíaco. Essa cirurgia consiste na retirada de um pedaço da veia safena, localizada na perna, para substituir a parte obstruída da artéria do coração, reativando o fluxo sanguíneo normal para o órgão.

 

Fisioterapia após infarto

 

O tratamento fisioterapêutico pós infarto deve ser iniciado ainda no hospital, após a liberação do médico, e costuma ser composto por:

 

    • Exercícios respiratórios para fortalecer os pulmões;

    • Alongamentos musculares;

    • Subir e descer escadas;

    • Exercícios para melhorar o condicionamento do corpo.

 

A intensidade dos exercícios varia de acordo com a fase da reabilitação que o paciente se encontra. Inicialmente sugere-se de 5 a 10 minutos de exercícios 2 vezes por dia, que evolui até que o indivíduo consiga realizar 1 hora de exercícios por dia, o que costuma acontecer 6 meses após o infarto.

 

Rotina após o infarto

 

Após o infarto, deve-se voltar aos poucos à rotina normal, podendo realizar atividades como dirigir e voltar ao trabalho após autorização médica.

 

Em geral, os pacientes continuam tomando medicamentos para afinar o sangue e tendo que praticar os exercícios de fisioterapia, além de dever cuidar do peso, ter uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente para fortalecer o coração.

 

Também é importante lembrar que é permitido ter relações íntimas normalmente, pois o esforço físico desta atividade não aumenta o risco de ter um novo ataque cardíaco.

 

Como prevenir um novo infarto

 

A prevenção do infarto é feita principalmente com mudanças no estilo de vida, que incluem ter uma dieta saudável, fazer atividades física, diminuir o estresse e parar de fumar e de consumir bebidas alcoólicas.

 

 

Fonte: Tua Saúde. "Como é feito o tratamento após o Infarto". Por Ana Luiza Lima. Conteúdo Editado. Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez

Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post