Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Cuidados com a higiene bucal afetam a saúde do coração.

Cuidados com a higiene bucal afetam a saúde do coração.

Indicadores científicos comprovam que a saúde da boca pode impactar a saúde do coração.

Existem evidências científicas que comprovam que o estado de saúde da boca pode impactar a saúde do coração, já que pessoas com problemas dentários, como placa dentária ou problemas gengivais, correm mais riscos de sofrer com doenças cardiovasculares relativamente a pessoas que têm uma boa saúde bucal.

 

Assim, é muito importante manter uma higiene bucal correta, além de visitar o dentista com frequência, de forma a evitar problemas nos dentes e nas gengivas, que possam aumentar o risco de doenças cardiovasculares.

 

Porque a boca está relacionada com o coração

 

Uma higiene bucal errada pode criar um ambiente favorável ao desenvolvimento de bactérias, capazes de causar doenças nas gengivas e nos dentes.

 

Problemas orais, como a gengivite ou periodontite, por exemplo, permitem o crescimento exagerado de bactérias e outros germes, que podem migrar da boca para outras regiões, através da corrente sanguínea, podendo alcançar o coração. Aí, essas bactérias podem causar inflamação e resultar numa infecção do revestimento cardíaco.

 

Além disso, a aterosclerose e o AVC também podem estar relacionados com a inflamação causada por bactérias provenientes da boca, porque ao migrar para a corrente sanguínea, podem aumentar os níveis de proteína C reativa, que contribui para a inflamação dos vasos sanguíneos. Caso exista sangramento gengival, pode ainda acontecer de as bactérias conseguirem chegar diretamente na circulação sanguínea e interagir com as placas ateroscleróticas, que facilitam o desenvolvimento de AVC's.

 

Como saber se existe doença na boca

 

Alguns sinais e sintomas que podem indicar que existe uma doença oral incluem:

 

Vermelhidão das gengivas, que podem estar inchadas ou doloridas;

Sangramento da gengiva quando se come, usa o fio dental ou se escovam os dentes;

Presença de pus e outros sinais de infecção em torno das gengivas e dos dentes;

Retração gengival;

Dente mole ou a afastar-se de outros dentes.

 

Além disso, mau hálito frequente ou gosto ruim na boca constante também podem indicar problemas nas gengivas ou dentes.

 

O que fazer para evitar complicações

 

De forma a manter uma boa saúde bucal, deve-se ir ao dentista com frequência, principalmente se a pessoa verificar algum destes sintomas e fazer uma higiene bucal correta, escovando os dentes 3 vezes ao dia, com uma escova macia e usar fio dental e enxaguante, pelo menos uma vez ao dia.

 

 

Fonte: Tua Saúde. "Boa higiene bucal pode diminuir risco de doenças cardíacas". Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post