Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Você sabe o que é a Oclusão do Apêndice Atrial Esquerdo?
Você sabe o que é a Oclusão do Apêndice Atrial Esquerdo?

Por um cateter, implanta-se um dispositivo que oclui o apêndice atrial esquerdo, visando impedir a formação de coágulos.

Quando uma pessoa apresenta fibrilação atrial, os impulsos elétricos que controlam o batimento cardíaco não viajam de maneira ordenada pelo coração. Em vez disso, muitos impulsos começam ao mesmo tempo e se espalham pelos átrios. Os impulsos rápidos e caóticos não dão aos átrios tempo para contrair e / ou efetivamente espremer o sangue para os ventrículos. Isso pode levar a um acúmulo de sangue no apendice atrial esquerdo, com consequente formação de coágulos. Quando estes coágulos sanguíneos são bombeados para fora do coração, eles podem causar um acidente vascular cerebral (derrame) ou embolias em outros locais do corpo.

 

Indivíduos com fibrilação atrial são 5 a 7 vezes mais propensas a ter um acidente vascular cerebral do que a população em geral. Por esta razão, tomar um anticoagulante reduz o risco de derrame em pacientes com fibrilação atrial. No entanto, alguns pacientes possuem risco elevado de hemorragia com uso destas medicações.

 

O que é o apêndice atrial esquerdo?

O apêndice atrial esquerdo é uma câmara localizada na parede muscular do átrio esquerdo (câmara superior esquerda do coração). Em corações normais, a cada batimento, sangue do átrio esquerdo e do apêndice atrial esquerdo é contraído para o ventrículo esquerdo (câmara inferior esquerda do coração) e daí para os outros orgãos do corpo.

 

Como é o procedimento para fechamento do Apêndice Atrial Esquerdo?

Se você estiver em risco de desenvolver coágulos no átrio esquerdo, seu médico pode recomendar um procedimento para vedar seu apêndice atrial esquerdo. Isso pode reduzir o risco de derrame e eliminar a necessidade de tomar anticoagulantes.

 

A oclusão do apêndice atrial esquerdo é um procedimento feito por cateter, sem necessidade de se abrir o tórax. O procedimento leva cerca de 1-2 horas. Um cateter (tubo flexível) é inserido em uma veia na virilha e passada até o átrio direito do coração e daí para o átrio esquerdo. O médico então posiciona o cateter na entrada do apêndice atrial esquerdo. É através deste cateter que o médico implanta um dispositivo que oclui o apêndice atrial esquerdo, visando impedir que se formem coágulos neste local.

 

Portanto, a oclusão do apendice atrial esquerdo, poderá reduzir a chance de ocorrência de acidente vascular cerebral, das demais embolias causadas pela fibrilação atrial e possíveis complicações hemorrágicas provenientes das medicações anticoagulantes.

 

Quais os sintomas?

Na maioria dos casos a fibrilação atrial costuma se manifestar como palpitações, desconforto no peito, tonturas, cansaço e/ou falta de ar.

 

No entanto, se a fibrilação atrial não provocar uma aceleração importante dos batimentos cardíacos, chamada taquicardia, ela pode até passar despercebida.

 

Quais as causas?

As causas mais frequentes da fibrilação atrial incluem:​

 

    • Pressão alta;

    • Infarto do miocárdio;

    • Doença arterial coronariana;

    • Anormalidades de válvulas cardíacas;

    • Defeitos cardíacos congênitos;

    • Hiperatividade de glândula tireoide ou outro desequilíbrio metabólico;

    • Exposição a estimulantes, como medicamentos, cafeína, tabaco ou álcool;

    • Síndrome do nó sinusal - funcionamento inadequado do marca-passo natural do coração;

    • Doenças pulmonares;

    • Cirurgia cardíaca prévia;

    • Infecções virais;

    • Estresse devido à infecção, cirurgia ou outras doenças;

    • Apneia do sono.

 

No entanto, algumas pessoas não têm uma causa claramente identificável e não apresentam nenhum problema estrutural no coração, uma condição chamada fibrilação atrial isolada.

 

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da fibrilação atrial é feito facilmente através de um eletrocardiograma e em alguns casos um exame chamado Holter pode ser necessário.

 

 

Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein. "Oclusão do Apêndice Atrial Esquerdo: Técnica por Cateter pode reduzir complicações em pacientes portadores de Fibrilação Atrial".

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post