Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Saiba quais as doenças com maior taxa de mortalidade no Brasil e no mundo.
Saiba quais as doenças com maior taxa de mortalidade no Brasil e no mundo.

As causas de doenças e mortes dependem muito do estilo de vida e das condições socioeconômicas de cada população.

As causas de doenças e de mortes variam muito na dependência do estilo de vida e das condições socioeconômicas de cada população e numa mesma população ao longo do tempo. Além disso, a comparação entre diversas estatísticas de causas de morte torna-se difícil, senão impossível, porque cada uma delas baseia-se em parâmetros diferentes: algumas em diagnósticos clínicos das enfermidades que causaram a morte (por exemplo: infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, tuberculose etc.), outras em etiologias (por exemplo: doenças infecciosas, doenças degenerativas etc.) e outras, ainda, em condições subjacentes (por exemplo: hipertensão arterial, condições metabólicas e nutricionais etc.).

 

Por outro lado, as causas de morte dependem também do ambiente social ou econômico em que vivem as populações. Mais da metade (52%) das mortes ocorridas em 2016 em países de baixa renda aconteceram por doenças transmissíveis, causas maternas derivadas da gravidez ou parto e deficiências nutricionais. Em contraste, essas condições só estavam presentes em 7% das causas de morte em países de alta renda. As doenças não transmissíveis são responsáveis por 37% do óbito em países de baixa renda e por 88% em países de alta renda. Ou seja, as doenças transmissíveis como causas de morte predominam em países de baixa renda em relação aos países de alta renda.

 

Quais são as doenças que mais matam no mundo?

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as seguintes 10 principais causas de morte foram responsáveis por 54% das mortes ocorridas em 2016. Por ordem de frequência, foram:

 

    • Cardiopatia isquêmica;

    • Acidente vascular cerebral;

    • Doença pulmonar obstrutiva crônica;

    • Infecções da vias respiratórias inferiores;

    • Alzheimer e outras demências;

    • Câncer de pulmão, traqueia ou brônquios;

    • Diabetes;

    • Acidentes de trânsito;

    • Doenças diarreicas;

    • Tuberculose.

 

Essa relação não se modificou até hoje, embora em alguns casos essa ordem possa ter sido alterada.

 

Quais são as doenças que mais matam no Brasil?

 

Dados do Ministério da Saúde mostram que, nove décadas atrás, as doenças infecciosas e parasitárias eram as responsáveis pela maior taxa de mortalidade no país (cerca de 46%). Hoje, esse cenário mudou e as cinco doenças que atualmente mais matam no Brasil são:

 

    • Doenças do coração e do aparelho circulatório;

    • Câncer;

    • Pneumonia e doenças respiratórias;

    • Diabetes mellitus e doenças endócrina, nutricionais e metabólicas. Elas estão associadas ao estilo de vida das pessoas: agitação dos grandes centros, sedentarismo, estresse, má alimentação, consumo excessivo de drogas, cigarros e bebidas alcoólicas, entre outros;

    • Doenças do fígado e do aparelho digestivo.

 

Mais de 340 mil mortes/ano estão relacionadas às doenças do aparelho circulatório. Incluindo doenças isquêmicas, doenças cardiovasculares, infarto agudo do miocárdio e doenças hipertensivas. Cerca de 200 mil pessoas/ano são vítimas de câncer. A pneumonia e as doenças respiratórias matam 139 mil pessoas/ano, sendo que destas, quase 80 mil/ano foram ocasionadas unicamente pela pneumonia. Cerca de 74 mil pessoas/ano morrem no Brasil por ano por causa de doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas, 78% das quais faleceram em decorrência da diabetes. Por sua vez, a desnutrição matou mais de 6 mil brasileiros. As doenças do fígado e do aparelho digestivo são responsáveis por cerca de 63 mil mortes por ano.

 

A maior preocupação é que essas estatísticas crescentes de morte derivam sobretudo do atual estilo de vida da maioria dos brasileiros. Estudos mostram que fatores como má qualidade de vida, má alimentação, excesso de trabalho, entre outros, são os principais responsáveis por uma população tão doente.

 

Outro fator responsável pelo número crescente de doenças e mortes é o uso excessivo de drogas e remédios farmacêuticos. As pessoas ficam dependentes desses remédios para aliviar a dor momentaneamente que, por sua vez, corroboram para o surgimento de outras doenças.

 

 

Fonte: AbcMed, 2019. "Doenças que mais matam no mundo e no Brasil". Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post