Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Saiba mais sobre Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Venoso.
Saiba mais sobre Trombose Venosa Profunda e Tromboembolismo Venoso.

Algumas condições médicas e ficar sem mover as pernas por um longo tempo, afetam a coagulação do seu sangue.

Qual é a diferença entre trombose venosa profunda e tromboembolismo venoso?

 

A trombose venosa profunda (TVP) ocorre quando um coágulo sanguíneo, chamado trombo, se forma no interior de uma ou mais das veias profundas do corpo, na maioria das vezes nas pernas. Chama-se tromboembolismo venoso (TEV) a uma condição na qual o coágulo sanguíneo formado nas veias profundas viaja na circulação, alojando-se geralmente nos pulmões e dando origem a um quadro clínico conhecido como embolia pulmonar.

 

Quais são as causas da trombose venosa profunda e do tromboembolismo venoso?

 

Três fatores contribuem para a ocorrência da TVP (tríade de Virchow):

 

    • Estase venosa;

    • Coagulabilidade aumentada;

    • Alterações no endotélio (revestimento interno) dos vasos sanguíneos.

 

A trombose venosa profunda pode se desenvolver se a pessoa tiver certas condições médicas que afetam a coagulação do seu sangue. Também pode acontecer se a pessoa ficar sem mover as pernas por um longo tempo, como em longas viagens ou hospitalizações, se ficar assentado ou deitado ou permanecer de pé por longos períodos de tempo, como dentistas, barbeiros, cabeleireiros, sentinelas, etc.

 

Os gatilhos mais comuns que facilitam a emergência da TVP incluem, entre outros, as varizes e, nas mulheres, a gravidez e o uso de hormônios como contraceptivos orais ou estrogênio para os sintomas da menopausa. É mais provável que a coagulação ocorra em pessoas mais velhas, obesas, ou com condições como câncer e distúrbios autoimunes, como o lúpus, por exemplo. Causas genéticas que determinam uma coagulabilidade aumentada do sangue também são importantes fatores contribuintes.

 

O tromboembolismo ocorre quando um coágulo se solta da parede de uma veia com trombose venosa profunda e viaja até os pulmões, bloqueando parte ou todo o suprimento de sangue daquele órgão (embolia pulmonar). Os coágulos sanguíneos localizados nos membros inferiores (sobretudo nas coxas) são mais propensos a quebrar e obstruir a circulação pulmonar.

 

O tromboembolismo é, pois, uma complicação grave e potencialmente mortal da trombose venosa profunda. O TEV é mais comum em adultos com 60 anos ou mais, mas pode ocorrer em qualquer idade, sendo raro em crianças.

 

Quais são as principais características clínicas da trombose venosa profunda e do tromboembolismo venoso?

 

A trombose venosa profunda pode ser muito grave porque pode se complicar com uma embolia pulmonar. A trombose venosa profunda em si pode causar poucos sintomas e pode, mesmo, ocorrer silenciosamente, sem sintomas. Os sinais e sintomas mais comuns da trombose venosa profunda podem incluir inchaço na perna afetada, câimbra e/ou dor na perna, vermelhidão ou descolorimento na perna e uma sensação de calor na perna afetada.

 

Os sintomas do tromboembolismo venoso (embolia pulmonar) dependem do tamanho do coágulo e da sua localização no pulmão. O sintoma mais comum da embolia pulmonar é a falta de ar, que pode ser gradual ou repentina. Outros sintomas incluem: ansiedade, pele úmida ou azulada, dor no peito que piora ao respirar e pode se estender para o braço, mandíbula, pescoço e ombro, desmaio, arritmia cardíaca, tontura, respiração rápida, inquietação, tosse com sangue e pulso fraco. Nos casos mais graves, o tromboembolismo venoso pode levar à síncope e mesmo à morte.

 

 

Fonte: AbcMed, 2018. "Diferenças entre trombose venosa profunda e tromboembolismo venoso". https://bit.ly/2Pk81BA

Fonte Fotográfica: Blausen.com staff (2014). "Medical gallery of Blausen Medical 2014". WikiJournal of Medicine 1 (2). DOI:10.15347/wjm/2014.010. ISSN 2002-4436

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post