Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Saiba mais sobre o Cateterismo Cardíaco Pediátrico ou Estudo Hemodinâmico Pediátrico.
Saiba mais sobre o Cateterismo Cardíaco Pediátrico ou Estudo Hemodinâmico Pediátrico.

Este exame possibilita diagnosticar várias doenças cardíacas congênitas ou adquiridas.

Cateterismo Cardíaco ou Estudo Hemodinâmico Pediátrico é um procedimento invasivo, realizado em crianças, com o objetivo de obter informações anatômicas e funcionais do coração e de suas artérias e valvas. O exame permite diagnosticar diversas doenças cardíacas (congênitas ou adquiridas) e avaliar sua repercussão. A avaliação do resultado de cirurgias cardíacas também é comumente realizada por esse exame.

 

Como é realizado?

 

É realizado, em geral, com anestesia geral, por meio de um pequeno corte ou de uma punção de artérias e/ou veias localizadas na virilha, no braço ou no pescoço. A via de acesso femoral (na virilha) é a mais frequentemente utilizada. Após a anestesia, cateteres são introduzidos pela via femoral e direcionados ao coração do paciente, de forma totalmente indolor.

 

Esses cateteres são utilizados para injeção de contraste iodado, que permite a visualização do coração e de suas artérias, por meio de equipamentos sofisticados que emitem raios-X. Utilizando estes cateteres, podem-se obter também as pressões e as dosagens de oxigênio intracardíacas, importantes para o diagnóstico de diversas doenças congênitas e/ou adquiridas.

 

Todo o exame é filmado e as imagens arquivadas em CD. Após o exame, os cateteres são retirados e faz-se a compressão no local da punção ou sutura (pontos) no local do pequeno corte na pele. O paciente geralmente acorda rapidamente da anestesia após o término do cateterismo.

 

É impossível prever com exatidão o tempo necessário para a realização do exame e obter todas as informações. Entretanto, pode-se dizer que o exame tem duração média entre duas e três horas.

 

Há riscos?

 

É natural que, por se tratar de um exame invasivo, haja riscos. Os riscos de complicações graves (óbito, lesão cerebral com derrame ou convulsões, perfuração do coração, necessidade de cirurgia de urgência, complicação vascular significativa) não são grandes, mas dependem de uma série de fatores, como idade da criança, complexidade da doença de base e presença de outras doenças associadas.

 

A perda de pulso nos pés pode ocorrer em crianças pequenas quando existe necessidade de obter acesso arterial. Devido à troca de cateteres, pode haver sangramento e necessidade de transfusão de sangue.

 

Outras complicações decorrentes do uso do contraste, como alergia e insuficiência renal, são raras, mas podem ocorrer.

 

Embora seja extremamente importante que você tenha conhecimento de todos os riscos relacionados ao procedimento.

 

Contudo, deve-se considerar que será realizado por uma equipe médica capacitada para atender qualquer tipo de intercorrência.

 

Existe alguma recomendação especial?

 

Ao final do procedimento, no caso de pacientes ambulatoriais - provenientes da residência - há necessidade de permanência no hospital para repouso e observação por um período que varia de 6 a 8 horas. Nesse período, caso o exame tenha sido realizado por punção na região da virilha, recomenda-se movimentar a perna o mínimo possível e não caminhar.

 

As medicações que o paciente vinha tomando poderão ser reiniciadas quando estiver bem acordado.

 

Outras informações e recomendações serão fornecidas antes da alta hospitalar. Após a alta, qualquer dúvida ou anormalidade deverá ser comunicada ao seu médico.

 

 

Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein. "Cateterismo cardíaco em pacientes pediátricos ou estudo hemodinâmico pediátrico". Autorizado sob licença CC BY-ND 3.0 BR.

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post