Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
O que são Arterites?
O que são Arterites?

A palavra arterite é utilizada para denominar a inflamação de uma artéria específica ou de um grupo de artérias em geral.

Arterites são parte das vasculites. As vasculites são doenças autoimunes caracterizadas por inflamações dos vasos sanguíneos. Os vasos que carreiam sangue a partir do coração para chegarem aos tecidos são chamados de artérias. Arterite é a inflamação das paredes das artérias, geralmente como resultado de uma infecção ou resposta autoimune, embora possa haver a contribuição de outras causas.

 


Quais são as causas das arterites?

 

As arterites são doenças autoimunes que ocorrem quando o sistema imunológico de defesa ataca “por engano” tecidos ou órgãos sadios do corpo. Causas mecânicas ou infecciosas podem contribuir para o processo.

 


Quais são as principais características clínicas das arterites?

 

Muitas arterites têm uma preferência por determinados vasos. Assim, arterite de células gigantes (arterite temporal), por exemplo, acomete apenas grandes artérias, enquanto a poliangeíte microscópica acomete apenas as menores artérias dos rins, pulmões e pele. As razões por trás dessas preferências não são inteiramente conhecidas. Os tipos mais comuns de arterite são:

 

• Arterite temporal, também chamada de arterite de células gigantes:
A arterite temporal é uma doença inflamatória que afeta mais comumente as artérias grandes e médias da cabeça. O nome vem do fato de o vaso mais frequentemente envolvido ser a artéria temporal, que se ramifica a partir da artéria carótida externa. O nome alternativo, arterite de células gigantes, reflete o tipo de célula inflamatória que é envolvida. A desordem pode coexistir com a polimialgia reumática. Outras doenças como o lúpus eritematoso sistêmico, a artrite reumática e infecções severas podem também estar relacionadas com a arterite temporal. Alguns dos sintomas são dores de cabeça ou no couro cabeludo, dor ou sensibilidade na artéria temporal, localizada na têmpora (parte lateral da testa), anemia, cansaço e mal-estar, febre recorrente, etc.

 

• Arterite de Takayassu:
A arterite de Takayasu é uma síndrome do arco aórtico, uma doença inflamatória crônica das artérias. Essa doença causa pulsos reduzidos ou ausentes nos braços e nas pernas (por isso é também chamada de arterite sem pulso) e sintomas de má circulação, tais como a diminuição da temperatura num braço ou numa perna, dores musculares com o exercício ou com o esforço ou sintomas de acidente vascular cerebral se as artérias cerebrais estiverem afetadas. O seu nome deriva do médico que a descobriu em 1905, o Dr. Mikito Takayasu.

 

• Poliarterite nodosa:
A poliarterite nodosa ou doença de Kussmaul-Meier é uma inflamação de artérias de médio ou pequeno calibre, causada por células autoimunes, levando à formação de aneurismas nodulares que podem romper e sangrar.

 

• Poliangeíte microscópica:
A poliangeíte microscópica é uma vasculite sistêmica, inflamatória e necrotizante que afeta predominantemente pequenas artérias, arteríolas, capilares e vênulas de múltiplos órgãos. Raramente ela afeta artérias de médio calibre em qualquer órgão, resultando numa grande variedade de sintomas inespecíficos. Evidências indicam que agentes infecciosos podem atuar desencadeando a doença. Muito frequentemente (90% dos casos) os doentes apresentam envolvimento renal que pode ter um curso rápido e progressivo, resultando em morte. Também é frequente o envolvimento pulmonar, gastrointestinal, neurológico, dermatológico, músculo-esquelético, ocular e cardiovascular.

 


Como o médico diagnostica as arterites?

 

As arterites são diagnosticadas a partir dos sintomas, do histórico médico do paciente e por meio de exames físicos e laboratoriais (taxa de hemossedimentação, proteína C reativa, hemograma completo, testes de função hepática, etc) e de imagens (ultrassonografias, angiografias, tomografias e ressonâncias magnéticas). Em alguns casos, a biópsia ajuda a determinar o tipo de arterite.

 


Como o médico trata as arterites?

 

O tratamento das arterites varia de acordo com o tipo e o estágio de gravidade delas, variando desde medicamentos, mudanças de hábito de vida (parar de fumar, por exemplo), dilatações arteriais e caminhadas, até cirurgia, nos casos de obstruções arteriais avançadas.

 


Quais são as complicações das arterites?

 

As arterites não tratadas podem levar a obstruções circulatórias com quadros isquêmicos ou a aneurismas e rompimentos arteriais, com sangramentos potencialmente mortais.

 


Fonte: ABCMED, 2017. "Arterites - como elas são?". https://goo.gl/P7JtGy

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post