Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular

Publicações

Notícias e artigos sobre saúde, bem-estar, tratamentos cardiovasculares e medicina preventiva
Altos níveis de sódio e baixos níveis de potássio podem aumentar o risco cardiovascular.
Altos níveis de sódio e baixos níveis de potássio podem aumentar o risco cardiovascular.

Estudo confirma correlação entre desequilíbrio na ingestão de sódio e potássio, acarretando problemas cardiovasculares.

O baixo nível de potássio e o alto nível de sódio têm influência no surgimento de acidentes vasculares cerebrais (AVC) e outros problemas cardiovasculares.

 

Liderado pelo cardiologista português Jorge Polónia, um estudo clínico demonstrou que, além do sódio – presente em elevadas quantidades de sal, o consumo de potássio tem também influência no surgimento de acidentes vasculares cerebrais (AVC) e outros problemas cardiovasculares.

 

O médico cientista do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde – estuda a realidade portuguesa no que se refere à hipertensão e saúde cardiovascular há mais de uma década, e descobriu que há uma diferença. Enquanto que a ingestão de sódio deve ser reduzida, os níveis de potássio devem ser aumentados.

 

No entanto, mais do que dos níveis altos de sódio, é da combinação de níveis altos de sódio com níveis baixos de potássio que resulta o aumento do risco de sofrer um AVC.

 

Assim, os resultados comprovaram que existe uma correlação entre o desequilíbrio na ingestão de sódio e de potássio com a ocorrência de eventos cardiovasculares. O sódio ingerido é reconhecidamente um fator agressor cardiovascular, enquanto o potássio exerce um efeito compensatório de proteção vascular.

 

“Quanto maior a desproporção entre a ingestão destes dois sais minerais, maior o risco de sofrer um evento cardiovascular”, destacou Jorge Polónia, atual membro da direção da Sociedade Europeia de Hipertensão e professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP).

 

O especialista salientou ainda que o corpo humano está adaptado a uma dieta mais natural, pobre em sódio e rica em potássio, assim como a dieta mediterrânea, por exemplo. “Os padrões alimentares da sociedade atual, que inverteram esse equilíbrio constitui uma ameaça para a saúde cardiovascular“, disse.

 

Para Jorge Polónia, pode ser benéfico suplementar a alimentação em potássio em alguns grupos da população, embora uma alimentação equilibrada, que inclua uma reduzida ingestão de sal e alimentos ricos neste nutriente, como feijão, grão, favas, ervilhas, batata, cereais, banana e frutos secos, seja suficiente.

 

O objetivo da equipe foi avaliar a relação entre a ingestão de sódio e potássio, com a ocorrência de eventos cerebrovasculares. O estudo envolveu mais de 2 mil pessoas com menos de 65 anos de idade. Foi analisada a urina de 24 horas de uma amostra representativa quanto à excreção de sódio e de potássio.

 

Foram também analisados registros hospitalares fornecidos pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) de Portugal, relativos aos eventos cerebrovasculares da população adulta não-idosa.

 

Além de Jorge Polónia, colaboraram Luís Martins, Fernando Pinto, José Nazaré e Simão Abreu.

 

 

Fonte: Ciberia. "Além do alto nível de sódio, o baixo nível de potássio aumenta risco de AVC".

"O conteúdo disponível neste website tem caráter estritamente educativo e informativo. Seus artigos, matérias e notícias visam fornecer informações que possam auxiliar no esclarecimento de dúvidas em relação às medidas preventivas para saúde, exames diagnósticos, tratamentos e a problemas diversos relacionados com a saúde. Não é finalidade deste website, representando o médico Dr. Rodrigo Pereira Paez, a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico. Os conteúdos aqui apresentados não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas ou outros especialistas. Consulte sempre o seu médico. As imagens fotográficas das publicações, artigos, matérias ou notícias são meramente ilustrativas."

Rodrigo Paez
Rodrigo Paez

Formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Escola Paulista de Medicina e especialista em Cirurgia Cardíaca, Cardiovascular, Endovascular e Marcapassos. Adepto da cirurgia cardíaca minimamente invasiva é pesquisador do estudo multicêntrico Bypass, que reune os melhores centros de cirurgia cardíaca do Brasil.

  • Compartilhe este post